quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Deus me deu um novo coração.

Este artigo escrevi em 2007, mas como na época eu desabafava em papéis e não tinha blog, transcrevo para cá. Espero que goste...



Domingo: Acordei cheia de disposição de ir pra igreja e receber um novo alimento, desde sábado eu estava bastante sensível com meu Senhor. Há tempos que tenho dito que tenho saudades de estar com Ele de uma forma mais íntima e completa como antes, então eu me separava no meu quarto na busca pelo Senhor e ficava bem, mas ainda não era o diferencial. Então neste domingo eu recebi um coração novo. Após a mensagem do Pastor Eduardo no Evangelho de Mateus, na parte que diz que nós que somos maus sabemos dar boas dádivas aos nossos filhos ainda mais o Espírito Santo aqueles que pedirem. Lembrei-me logo das atitudes do meu pai que se convergiam com aquela linda passagem, a partir daí começou a luta dentro de mim, minha carne contra meu espírito, até sono me deu na hora da mensagem, eu queria prestar atenção e minha mente vagueava e eu não entendia porque, já que eu amo ouvir as mensagens dos meus pastores. Então quando voltei pro Adriano e disse: Estou morrendo de sono. E ele fez um carinho na minha cabeça. Veio direto até a mim a palavra: é luta. A partir daí eu comecei a guerrear e não me entregar as distrações, bocejos e pensamentos. Então o pastor disse: Basta! Ficar se contentando com a presença que Deus fazia no seu passado, pare de se contentar com a forma que Deus te usava a anos atrás, pois Deus tem algo a fazer contigo hoje. Então eu comecei a ficar com medo, o medo me invadiu de uma forma que eu não entendi, na verdade eu sabia que Deus ia fazer algo comigo que eu não agüentaria. No final da mensagem o pastor começou a direcionar a mensagem para as pessoas voltarem ao primeiro amor. Até que ele pediu pra cantarem este cântico e que as pessoas que tivessem este desejo fossem ao altar. Ah Deus, o Senhor estava ali. É incrível que eu sempre pensava que não preciso ir à frente pra receber algo de Deus, mas naquele dia eu vi que isso depende muito. Então eu via as pessoas indo à frente e eu estava tímida. Até que senti o Adriano pegando em minha mão bem forte e ele disse: Vamos amor. E me puxou, nem tive tempo de dizer não. No caminho até o altar (parecia que o altar não chegava nunca) eu não conseguia levantar a cabeça e o choro me consumia (era a posição de humilhação), bem grudada ao lado do Adriano eu não conseguia parar de chorar e comecei a sentir uma forte dor em meu coração junto com uma quentura enorme em todo o meu corpo, principalmente na altura dos lombos, meu peito se apertava e eu senti medo, pois ao colocar a mão no coração para identificar o que era (tolice a minha), meu batimento cardíaco estava muito acelerado e eu não conseguia parar de chorar nem levantar minha cabeça. Então eu senti uma presença muito forte do Espírito do Senhor e não parava de falar em mistério, pra edificar-me. Até que o pastor começou a falar coisas que pareciam ser pra mim e eu tomei posse como se realmente fosse. Oh Deus quanta beleza que maravilha. Ao terminar aquele momento fiquei um pouco constrangida, caminhando entre as pessoas. Mas eu estava diferente, sentia algo muito gostoso dentro de mim e eu era capaz de ficar ali por horas. Até que algumas pessoas vieram falar comigo de forma diferente senti nelas um carinho e humildade muito grande por mim. Então eu vi que meu orgulho havia sido quebrado, e as pessoas olhavam pra nova Karla que o Espírito Santo havia reformado.



Depois daquela manhã, todas as outras serão diferentes.



Senti-me muito feliz e quero que a cada dia, esta novidade que o Senhor operou em mim, venha dar muitos frutos, pra Glória do nome do nosso Deus.



Amém, Amém e Amém





KACS
16/07/07

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá
Faça seu comentário
Após a aprovação ele aparecerá no Blog.
Será sempre um prazer tê-lo por aqui.
Abraços de Karla Soares